Início

Aparelhos de Caça Vazamentos de Água

Aparelhos de caça vazamento de água

Para realizar um serviço de caça vazamentos, é necessário possuir alguns detectores eletrônicos especializados, que seguramente irá garantir a precisão da localização do vazamento e contribuir com que a caça pelo vazamento seja muito mais ágil.

Um detector de vazamentos consegue amplificar o ruído que é causado devido os vazamentos e assim facilita o processo.

Contudo, é importante realizar primeiramente uma pequena análise do ponto de vazamento, para só depois definir com precisão onde realmente os vazamentos estão localizados.

O post Aparelhos de Caça Vazamentos de Água apareceu primeiro em Caça Vazamento em São Paulo.

Como prevenir esses vazamentos

Como prevenir esses vazamentos?

Uma vez que estiver com seu problema solucionado ou não, existem alguns métodos bem eficazes para a prevenção desses vazamentos. Confira alguns.

1-Limpe as caixas d’agua pelo menos a cada seis meses.

2-Busque limpar as válvulas reguladoras pelo menos 1 vez ao ano.

3-Alimente o hábito de fazer uma revisão regular das bombas do poço de escorva. São estes responsáveis por captar as águas pluviais no fundo do subsolo. É muito importante manter estes poços limpos regularmente, principalmente quando eles apresentam alguns sinais de acúmulo ou de sujeiras internas.

4-Preste bastante atenção nas torneiras, utilizando inclusive, a nossa dica para conseguir identificar sempre quando um vazamento invisível nessa área surgir, e assim chamar logo um técnico para resolver o problema.

 

O post Como prevenir esses vazamentos apareceu primeiro em Caça Vazamento em São Paulo.

Como Identificar Vazamentos em Casa

Como Identificar Vazamentos em Casa

Primeiramente é válido ressaltar mais uma vez que nem todo vazamento é visível, e isso significa que em sua casa pode estar ocorrendo diversos vazamentos que você ainda não conseguiu perceber.

No entanto, existem alguns métodos para você conseguir identifica-los.

Um belo exemplo desses vazamentos, são as torneiras.

Você pode realizar um pequeno teste fechando a torneira de casa. Se ao fechar a torneira estiver pingando, com certeza deve haver algum vazamento.

Entretanto, ao olhar para as gotas pode-se aparentar algo inofensivo, no entanto, para se ter uma ideia, uma torneira gotejando pode chegar ao desperdício de 46 litros por dia, o que em um mês dá 1.380 litros.

E provavelmente você ainda não sabe o porquê a conta de água chega alta.

Outro teste que você pode fazer em casa para identificar mais vazamentos, é através do vaso sanitário.

Quando você tiver terminado de fazer o café em casa, experimente jogar borra de café no vaso, em seguida observe: caso não haja nenhum vazamento, a borra de café deverá ficar localizada no fundo do vaso.

Quando ocorre o contrário, é importante que fique atento, pois provavelmente isso se trata de algum vazamento na caixa de descarga, ou até na válvula.

Para as bacias em que a saída da descarga se encontra para trás, exatamente na direção da parede, o teste deverá ser realizado com o objetivo de que a água se esgote.

Caso a bacia volte a acumular água, é sinal de há sim algum vazamento presente na válvula.

O post Como Identificar Vazamentos em Casa apareceu primeiro em Caça Vazamento em São Paulo.

Montagem de Patch Panel.

Um patch panel separa o cabeamento da sua rede do seu equipamento de rede.

Cada série de cabo que vai ao longo da casa, escritório ou edifício da sua rede é crimpado na parte de trás do painel de ligações.

Esta é a função da área de crimpagem do patch panel.


Ao invés de portas RJ45, este lado é equipado com os terminações para crimpagem dos cabos UTP e codificação de cores para T568A e T568B.

Há também símbolos de verificação independente de testes para UL e 3P. Para fazer esta crimpagem é utilizada a Ferramenta de Impacto, ou a Alicate de Inserção IDC .

Cada terminação da parte traseira do patch panel corresponde a uma porta na parte da frente do painel.

São utilizados Patch Cords para conectar as portas na frente do patch panel (ou painéis) no seu equipamento de rede (como switches, hubs e roteadores).

Algumas pessoas não utilizam um patch panel em sua rede, colocando conectores RJ 45 nas extremidades de seus cabos e colocando-os diretamente em seus equipamentos de rede.

Isto pode ser feito quando um orçamento é especialmente apertado, mas é algo a evitar, se possível, uma vez que pode resultar em uma grande confusão e bagunça.

Quando você tenta mudar alguma coisa no futuro, uma vez que resulta em cabos soltos pendurado para fora da parede ou teto.

Além de seus equipamentos ficarem mais sujeitos as constantes mudanças, tendo a grande probabilidade de serem danificados com mais facilidade que em uma rede corretamente estruturada.

Reflexo da transformação digital que vive o mundo, cada vez mais as empresas estão se apoiando em soluções tecnológicas para desempenhar e otimizar as suas atividades.

Independentemente do porte do negócio, a TI está presente, promovendo a modernização de processos, automatizando sistemas e tornando as atividades das empresas mais estratégicas.

Nesse contexto, a necessidade de infraestruturas de rede, comunicação e sistemas próprios da Tecnologia da Informação é uma realidade dentro da maior parte dos negócios, demandando um aparato tecnológico.

Cabeamentos, hardwares e sistemas, além de um local adequado e uma metodologia de montagem que garanta a disponibilidade contínua e eficiência da rede.

Por isso, montar um rack de infraestrutura dentro da empresa é uma alternativa ideal, sobretudo para locais em que o espaço é mais limitado e não se abre mão da boa organização do ambiente de TI.

Então, quer conhecer mais sobre o rack de infraestrutura?

Preparamos um post completo para mostrar a você o que é essa ferramenta e como montá-la. Continue com a leitura e confira!

O que é um rack de infraestrutura?

De maneira simples e direta, o rack nada mais é do que uma estrutura metálica especialmente desenvolvida para acomodar componentes de rede e informática, como cabos UTPs, patch panel, fibras, D.I.O. (Distribuidor Interno Óptico), entre outros equipamentos indispensáveis ao funcionamento da infraestrutura de rede de uma empresa.

Em geral, os racks possuem tamanhos que variam de 4“us” até 44“us” — a altura de cada “u” tem aproximadamente 4,5cm, podendo ser fixados em paredes ou colocados no piso.

Existem dois tipos de racks de infraestrutura mais usuais, são eles:

Racks abertos.

Consiste de uma estrutura retangular fixada no piso do ambiente. Esse modelo, por sua facilidade de acesso aos componentes, é mais indicado para locais fechados, nos quais há um maior controle no acesso de pessoas e funcionários, já que os dispositivos nele instalados ficam a mostra, podendo ser alterados.

Além disso, por ser aberto, também se recomenda a instalação em um local livre de resíduos, como poeira, pois podem danificar os equipamentos.

Racks fechados.

Esse é um modelo mais robusto, já que é todo fechado, dificultando o acesso irrestrito e a deterioração por ação de agentes externos, como umidade, poeira etc.

Além disso, o rack fechado tem a vantagem de se poder realizar o controle de circulação de ar interna, melhorando a dinâmica da temperatura dos equipamentos nele instalados — fator de extrema relevância para a operação da infraestrutura.

Sobre o Switch.

O switch funciona como um elemento que controla a comunicação entre os dispositivos conectados a rede.

Os switch segmentam a rede, possibilitando que o fluxo de informações entre os dispositivos seja mais eficiente.

Um switch é basicamente um equipamento para extender os pontos de rede, conectando todos os aparelhos em uma só rede, conseguindo também, transmitir vários pacotes de dados ao mesmo tempo (o que aumenta a velocidade da rede se comparado com outros equipamentos).

Além disso, tem a capacidade de aumentar o desempenho da rede Wi-Fi e manter a comunicação sempre disponível. Isto é possível, pois o switch evita a colisão de dados da rede.

O switch também permite a comunicação em redes que tenham máquinas com placas com velocidades diferentes, sem que a velocidade seja prejudicada.

Atualmente, a grande maioria das empresas utilizam switches para conectar seus computadores, impressoras, servidores e alguns outros equipamentos dentro de um prédio empresarial.